Citometria de fluxo

Com a citometria de fluxo é possível identificar, caracterizar e quantificar populações e ou subpopulações de células imunológicas em amostras de sangue total, detectar e quantificar micro-organismos patogênicos (atenuados ou inativados) e identificar a presença de fatores de virulência associadas a determinados patógenos. A identificação inequívoca de células e/ou micro-organismos, nesse caso, é feita com o auxílio de anticorpos marcados e exclusivos para epítopos presentes na população celular em estudo.  Além disso, de forma pioneira e inédita, os pesquisadores da AFK Imunotech, utilizando a citometria de fluxo, desenvolveram um método de diagnóstico sorológico altamente sensível e específico para uma das principais patologias do sistema entérico de suínos, a ileíte suína/enterite proliferativa, causada pela bactéria Lawsonia intracellularis.